DIR Toyohashi

Em Novembro de 2017 a DSJP Consulting, em parceria com a NPO ABT, realizou o evento DIR (DESCOBRIR 発見, INOVAR 革新, REALIZAR 実行) em Toyohashi. O objetivo era aproximar os jovens estudantes dos empreendedores brasileiros no Japão.

Para chegar ao objetivo, o projeto teve 3 componentes essenciais:

  1. Escolas brasileiras no Japão
  2. Empreendedores brasileiros no Japão
  3. Parceiros

Escolas brasileiras no Japão

De acordo com a Associação de Escolas Brasileiras no JapãoAEBJ existem 26 escolas associadas. Destas, 2 aceitaram participar do evento. A escola Cantinho Brasileiro de Toyohashi e a escola São Paulo de Anjo.

O apoio dos professores e diretores foi essencial na motivação dos alunos e na formação dos grupos (mínimo 3 pessoas), para apresentar um Pitch de 5 minutos no palco. E o nível das apresentações foi surpreendente. Muito obrigado a todos pelo esforço.

Empreendedores brasileiros no Japão

De acordo com o Itamaraty, há 1.500 empreendedores brasileiros no Japão. Atrás apenas dos EUA (9.000) e na frente da França (1.300). Como haviam 106.597 trabalhadores brasileiros em 2016, a porcentagem de empreendedores era de 1.40%, e poucos na área de TI. Um dos objetivos da DSJP Consulting é aumentar o número de empreendedores web e STARTUPS brasileiras no Japão (só listamos 1 na nossa base de dados).

O Sebrae, em conjunto com o GEM, realizou uma pesquisa sobre empreendedorismo em 2016 e de acordo com o monitoramento, há 3 classificações de acordo com cada país:

  • Países impulsionados por FATORES
  • Países impulsionados pela EFICIÊNCIA
  • Países impulsionados pela INOVAÇÃO

O Brasil foi classificado como país impulsionado pela EFICIÊNCIA. E o Japão pela INOVAÇÃO.

Os brasileiros no Japão tem a grande oportunidade de descobrir a inovação e levar ao Brasil

Do lado pessoal, há duas maneiras de começar a empreender:

  • Pela oportunidade
  • Pela necessidade

De acordo com a pesquisa, 25% das ocorrências iniciais de empreendedorismo pela oportunidade, são feitas na área de alimentos e bebidas (restaurantes), comércio varejista de vestuário e manutenção e reparação de veículos automotores.

Pela necessidade, 45.5% são na área de alimentação, incluindo estabelecimentos, buffet e ambulantes.  No Japão, acredito que há mais diversidade de empreendedores na área de comércio varejista e serviços de veículos, com predominância de comércio dentro da própria comunidade brasileira no arquipélago.

Cerca de 30.6% dos empreendedores no Brasil não faturam nada e 45.7% no máximo R$12.000,00 (¥355.000).

Acredito que os Brasileiros no Japão tenham números melhores de faturamento, pois a média salarial dos brasileiros no Japão é no mínimo 3x maior que no Brasil.

Quanto a formalização, 82.5% dos empreendedores no Brasil são informais. “Talvez os brasileiros no Japão estejam com taxas próximas”. A diferença no Japão quanto a formalização é a falta de informação na língua portuguesa. O que pode mudar com a introdução do MyNumber (Tipo CPF do Japão) e o Manual do Empreendedor Brasileiro no Japão (clique aqui para ver o link para download).

Na mesma pesquisa, há uma lista dos sonhos do brasileiro:

  1. Viajar pelo Brasil 47,5
  2. Comprar a casa própria 45,8
  3. Comprar um automóvel 32,9
  4. Ter seu próprio negócio 31,7
  5. Viajar para o exterior 29,2
  6. Ter um diploma de ensino superior 24,1
  7. Ter plano de saúde 22,6
  8. Fazer carreira numa empresa 19,5
  9. Casar ou constituir uma nova família 12,9
  10. Comprar um computador/tablet/smartphone 4,8

Quais seriam os sonhos dos brasileiros no Japão?

Numa pesquisa dos anos 90, alguns dados apresentados pelo Professor Angelo Ishii, mostravam que muitos “dekasseguis” haviam realizado o sonho do carro e da casa própria, chegando a inflacionar os preços dos imóveis da cidade de Maringá/PR. E 40% desejava empreender. Do total dessa taxa, 34.86% queriam abrir o próprio negócio no Brasil e apenas 2.01% no Japão. Mais detalhes, leia aqui.

Quais seriam os números hoje? Quantos brasileiros estariam dispostos a empreender no Japão?

Parceiros

Dentre os empreendedores brasileiros no Japão, a DSJP Consulting selecionou os seguintes parceiros para realizar o evento DIR (Muito obrigado a todos!):

  • ABT Associação Brasileira de Toyohashi – Organização
  • Alternativa – Reportagem (impressa/online)
  • Bolão – Divulgação
  • Brazilian Foods – Divulgação
  • Brutal Security – Segurança e logística interna
  • Cibrasil – Divulgação
  • D-Store – Divulgação
  • E11even – Comunicação visual
  • Eli/Wlad Ivanski – Brainstorming, recepção e operacional
  • Emmanuel Caceres – Juíz e mentor
  • Koko – Divulgação
  • Leilao.JP – Divulgação
  • Marcia Takahashi – Palestrante
  • MyBrasil Mercado – Divulgação
  • MC Haru – MC e entertainer
  • Norio Hida – Filmagem e edição
  • Ricardo Tai – Juíz e mentor
  • Roberto Nacaya – Palestrante
  • Robson Amano – Palestrante e mentor
  • Ronaldo Jotta – Juíz e mentor
  • Sane – Brainstorming
  • Sergio Hissatomi – Juíz e mentor
  • Suzuki Consultoria – Brainstorming
  • The Amigos – Divulgação
  • Toshio Saito – Palestrante
  • VJ Bhetto – VJ e pitch timer
  • Wilson Harada – Juíz e mentor

Resultados

Confira o vídeo para saber um pouco mais sobre o caminho para o sucesso no Japão:

Um dos pontos mais comentados foi o bom nível das apresentações de projetos entre os jovens estudantes brasileiros do Japão. Os pitchs continham idéias claras de negócio que ligavam o Brasil e Japão.

6 meses pós evento, detectamos que os resultados excederam o objetivo inicial de aproximação dos jovens com os empreendedores:

  • Time vencedor recebeu proposta de negócio de um empresário brasileiro
  • Network entre participantes motivou 3 parcerias de longo prazo
  • Network entre participantes motivou participação em novos eventos (offline/online)
  • Participação no evento motivou abertura de 1 negócio digital
  • Participação no evento motivou criação de comunidade empreendedora
  • Participação no evento inspirou empresário a ouvir mais os jovens
  • Participação no evento inspirou grupo de jovens a buscar mais conhecimento sobre empreendedorismo

Como esse modelo pode te ajudar

Ajudamos você com inovação intra-empreendedora. Envie seu problema atual e vamos descobrir a melhor forma de ajudá-lo na sua estratégia e cultura empresarial.

Ou inove ainda mais, leve o formato de evento DIR para dentro da sua empresa, entenda como o seu time pode encontrar soluções para os problemas atuais através de competição de PITCH. Oferecemos treinamento total desde a idéia até a apresentação.

2 comentários em “Resultados do evento DIR Toyohashi

  1. Estive presente no evento e achei muito boa a iniciativa. Precisamos orientar os jovens para que eles tenham um futuro empreendedor pois há muita oportunidade fora do ambiente tradicional (fábricas) de empregos para dekasseguis. Fico feliz que iniciativas como esta estejam surgindo. Parabéns e que venham outras edições.

    1. Wallace, muito obrigado pela presença e pelo comentário. O empreendedorismo e o intra-empreendedorismo são duas formas de evolução dentro e fora do ambiente de trabalho tradicional. Acredito que podemos ampliar as opções de escolha entre os jovens. Informá-los que há caminhos onde outros já trilharam. Essa inspiração pode levá-los a desbravar essas oportunidades que agregam mais valor a toda comunidade. ありがとうございます!

Deixe uma resposta