Venda para brasileiros no Japão

Brasileiros no Japão
Padrão
Brasileiros no Japão

Venda para brasileiros no Japão

Os brasileiros no Japão tem alto poder aquisitivo. Pelos dados do Ministério do Trabalho do Japão, do total de 207 mil brasileiros residentes, existem 100 mil trabalhadores registrados no país. O salário médio deles está em torno de ¥2.5 milhões anual (estimativa pessoal), ou R$ 52 mil (estimativa pessoal).

O total anual seria de ¥250 bilhões ou R$ 5.2 bilhões.

A melhor plataforma online de negócios desses brasileiros hoje é o Leilao.JP, veja uma apresentação do site.

Apresentação Leilao.JP

*Publieditorial

Empreendedorismo ou obediência

Padrão

LeilaoJP novidades 2013

A grande maioria dos brasileiros que vivem no Japão, vieram ao país com alguns objetivos em comum.

  • Trabalhar – pois nos anos 90 era muito difícil conseguir emprego no Brasil.
  • Comprar bens – algo impensável para a inflação na época.
  • Realizar sonhos – em geral, materiais.

Com o resultado do trabalho, muitos “Dekasseguis” voltaram ao Brasil para comprar bens e realizar sonhos. Compraram casas, carros e empreendimentos. Infelizmente, devido ao insucesso nos negócios, uma boa parte teve que voltar ao Japão. Tiveram que reecomeçar suas vidas com muito trabalho novamente.

Já no século XXI, surgiram centenas de empreendimentos brasileiros no Japão, devido ao grande número de patrícios que fixaram-se por mais tempo e formaram famílias no país. Número que ultrapassou os 300 mil em 2007. Passados 3 anos depois da “Crise do Subprime”, em 2011 os brasileiros tiveram outro choque, o terremoto e tsunami de Tohoku.

Agora temos outros eventos nos impactando. Os problemas internacionais com a China e Coreia, o Yen valorizado e a queda nas vendas de grandes marcas japonesas de eletrônicos e autopeças, maiores empregadores dos brasileiros no arquipélago.

Este é o exato momento em que os brasileiros no Japão precisam decidir entre EMPREENDER ou OBEDECER. É uma decisão muito difícil, pois trabalhar em fábricas japonesas, apesar de serem serviços desgastantes para o físico, não exigem esforço mental. Basta apenas obedecer a rotina imposta e produzir como ROBÔS.

Empreender é mais complicado, são muitas decisões para serem tomadas todos os dias, é preciso colocar todo seu conhecimento em prática. E o mais importante, fazer este conhecimento pagar a sua sobrevivência no mercado. E porque não usar todo o conhecimento adquirido nas fábricas japonesas para valorizar seu próprio negócio?

Uma das fábricas que mais empregam brasileiros, a Aisin, adota o “Kaizen” como metodologia de trabalho, que de uma forma simplificada, significa melhoramento contínuo.

É muito simples de adotar no início de qualquer empreendimento. Faça uma rotina de trabalho que consiste em:

  • Fazer
  • Verificar problemas
  • Consertar os problemas

O setor de vendas é uma das peças-chaves para o sucesso do seu empreendimento e você pode adotar o “Kaizen” com o seguinte exemplo.

Faça uma venda, se vendeu ok. Se não vendeu, qual foi o problema? Então conserte o problema. Se o produto/serviço não tem qualidade, venda mais barato, se tem qualidade, invista em marketing. Encontre soluções para resolver os problemas. Não adianta apenas usar as reclamações como desculpa por não realizar vendas. A responsabilidade deve ser tomada para si.

Vai empreender e não tem idéia por onde começar?

Comece pequeno, aprenda a vender online. No Japão, o Leilao.JP é o melhor site para você aprender a vender investindo pouco ou quase nada.

Obs.: Este post é tendencioso, sou Consultor do Leilao.JP e desejo que mais pessoas empreendam através das ferramentas de vendas e marketing do site. Tem uma idéia ou deseja iniciar algum empreendimento? Entre em contato que terei o maior prazer em ajudar.

Dica: Assista o vídeo do Ricardo Semler sobre a história de sua companhia e sobre educação.

Anuncio em texto no smartphone

Padrão

Em 2010 fiz um post em que comentava sobre o crescimento dos acessos no Leilao.JP e as próximas estratégias para aumentar os acessos. Os números naquela época eram:

  • 9.000 usuários cadastrados em maio/2009 para 16.000 em dezembro/2009.
  • 2.000 produtos em maio/2009 para 6.800 produtos em dezembro/2009.
  • 80.000 visitantes mensais em maio/2009 para 140.000 visitantes em dezembro/2009
  • 1.500.000 page views em maio/2009 para 2.800.000 pv em dezembro/2009.

Nesse mesmo post, havia comentado que a próxima estratégia seria fazer o site em várias línguas. Porém, o caminho foi alterado para o setor “Mobile”. Porque de 2009 para 2010, o gráfico de acessos através de iPhone mostrou tendência de crescimento. Assim, foi iniciado um trabalho para otimizar as páginas para visualização e clique na tela. Em 2011 foram iniciados os testes e o resultado está no gráfico abaixo.

No próximo mês (Maio) vem a novidade. Os anúncios de texto na tela do Smartphone. Já havia mostrado num outro slide que o CTR (Taxa de Cliques) em banners é bem maior quando se usa a tela de toque, agora teremos os anúncios de texto, práticos e rápidos para publicar. Pelos testes iniciados ontem, o CTR é um pouco menor que  dos anúncios de imagem, mas supera os banners de desktop.

Exemplo de anúncio na tela do iPhone:

AdText Leilaojp

AdText Leilaojp

O próximo passo é fazer uma rede de conteúdo móvel relevante para as empresas anunciarem. Quem tiver um site ou blog e queira instalar esse módulo de publicidade, fale comigo no @dinojapao. O grande diferencial deste sistema é a disponibilização de relatórios com impressões e cliques.

Ranking dos aparelhos mobile – Analytics Leilao.jp

Padrão

Os 22 aparelhos móveis mais usados para acessar o site Leilao.jp no final de 2011.
Uma base para entender quais “gadgets” os brasileiros no Japão estão utilizando no momento.

O iPhone tem um domínio grande em relação aos outros, pois a Softbank, foi a primeira operadora a investir nos smartphones. Com uma estratégia agressiva, oferecendo ligações a preços baratos no início das suas operações, logo após adquirir a carteira de clientes da Vodafone Japan em 2006, por US$ 15 bilhões.
Esta aquisição, permitiu a Softbank, criar sua base para expandir o acesso a internet móvel, que já era um foco da companhia, quando lançou a banda larga Yahoo BB em 2001. Entre 2008 e 2011 a Softbank teve exclusividade nas vendas do aparelho da Apple.
Porém, em 2011, a Au ou “Eiyu”, braço móbile da KDDI (parte do conglomerado Toyota), ganhou a concessão para vender o iPhone 4S, dividindo o mercado desse tão cobiçado “gadget”.

No Japão, a grande maioria sabe que a conexão da Au é melhor que da Softbank. E, no caso dos japoneses, eles preferem a DoCoMo, por ser da NTT, a mais antiga empresa de telefonia do Japão. Mas que tem preços superiores a Au e Softbank.

Na lista dos aparelhos usados pelos brasileiros, podemos notar uma grande variedade de aparelhos da Au e Docomo, e poucos modelos de aparelhos da Softbank. Portanto, cabe ao pessoal de marketing, pensar nesses consumidores, na hora de planejar suas estratégias.

Vale a pena observar também, os tablets, iPad e Galaxy Tab, que podem ser melhor explorados pelo tamanho da tela e facilidade de uso. Basta olhar na coluna “Pages” e notar que o número de páginas vistas nos tablets, são maiores que a média geral. 19,56 e 22,72 contra 14,60 de média.
Mais um ponto a destacar em prol do iPad, o número de novas visitas, 11,22% o dobro da média, 5,32%.

Apesar de não ter números claros, dentre os desconhecidos, é possível que haja tablets genéricos, provenientes da china, com sistema android, sendo utilizados para acessar o Leilao.jp, pois há inúmeras empresas brasileiras fabricando e revendendo esses modelos no mercado.

Esse é apenas o Top 22, na lista completa, há mais de 100 modelos sendo usados. Em vários países.